INSCRIÇÕES TURMA 2020-2021

21 de outubro  a 22 de novembro de 2019

 
 

O GPPCult é um curso de especialização de pós graduação desenvolvido como atividade de extensão universitária coordenado e oferecido pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o objetivo de qualificar agentes das áreas da arte e da cultura. A proposta é ampliar os repertórios de profissionais que atuam, ou desejam se iniciar, na gestão de projetos e instituições culturais. O curso tem como foco uma formação multidisciplinar baseada em atividades teóricas e práticas envolvendo também dinâmicas complementares de fruição e pesquisa.

Público

Agentes dos campos da arte e da cultura – produtores, gestores, pesquisadores, artistas - e interessado(a)s em atuarem nas áreas da produção e gestão de bens culturais.

 

Proposta

Em sua segunda edição, o Curso de Especialização em Gestão, Política e Produção Cultural será realizado de 19 de março de 2020 a 22 de outubro de 2021, com carga-horária de 360 horas. Seu formato será semipresencial, compreendendo um encontro presencial mensal concentrado de quinta à sexta-feira, e 7 sábados ao longo de todo o curso. A carga horária online será de 48h concentradas no último semestre do curso. As aulas serão realizadas no campus da Universidade Estadual de Campinas, com até oito aulas em espaços culturais sediados nas cidades de Campinas e São Paulo, os quais serão confirmadas e informadas no início de cada semestre. O curso tem frequência mínima de 75% e propõe o desenvolvimento de um Trabalho de Conclusão de Curso – individual ou em grupo – sob orientação dos docentes do GPPCult.

 

Atividades Complementares

Como complemento ao conteúdo programático e atento(a)s à importância da ampliação do repertório artístico-estético-cultural do(a)s participantes, serão indicadas, ao longo do curso, atividades eletivas, como seminários de pesquisa, mostras artísticas, exposições, encontros literários, festivais de arte, etc.

disciplinas

Cultura(s) Brasileira(s)

Cultura, diversidade e globalização

Políticas Públicas aplicadas à Cultura

Direitos Culturais e marcos regulatórios do Estado aplicados à cultura

Patrimônios do Brasil: acervos, memória e bens culturais

Economia da Cultura

Indicadores Culturais

Desafios contemporâneos da gestão: empreendedorismo e sustentabilidade

Curadoria e Mediação

Estudos das Artes Indígenas

Estudos de Artes Negras

Painel Setorial: Arte e Gênero

Painel Setorial: Artes Visuais

Painel Setorial: Audiovisual

Painel Setorial: Cultura Digital

Painel Setorial: Culturas Populares

Painel Setorial: Dança

Painel Setorial: Música

Painel Setorial: Teatro e Circo

Captação, planejamento, realização e prestação de contas

Laboratório: desenvolvimento de projetos

Metodologia de Pesquisa em Arte e Cultura

Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso 

 

DOCENTES

Foto_Alessandra_Ribeiro_Sem_Crédito.jpg

Profa. Dra. Alessandra Ribeiro

Casa de Cultura Fazenda Roseira

É Historiadora e urbanista pela PUC CAMPINAS, tendo estudos voltados para Matriz Africana: territórios, memória e representação. É gestora cultural da Casa de Cultura Fazenda Roseira, Mestre da Comunidade Jongo Dito Ribeiro em Campinas, Mãe de Santo Umbandista, Coord. da Pós-Graduação em Matriz Africana - lato senso FACIBRA/UNIVIDA e consultora especializada  em estudos sobre gestão cultural de espaços públicos compartilhados e patrimônio cultural imaterial. Já participou de diversas palestras, debates e apresentações no Brasil, Peru, Moçambique e Africa do Sul, e faz parte de comissão de avaliação em editais voltados para  cultura negra e salvaguarda do patrimônio imaterial.

prof17.jpg

Profa. Alice Coutinho

Cultura e Mercado

Gestora e produtora cultural. É sócia do Cultura e Mercado, escola de gestão e produtora de conteúdo voltada para os mercados de cultura, entretenimento e economia criativa. É professora no curso de pós-graduação em Gestão Cultural: Cultura, Desenvolvimento e Mercado, modalidade EaD do Centro Universitário Senac. Foi professora por 3 anos no curso de Tecnologia em Produção Cultural do Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU. Mestranda pelo programa Arte, Cultura e Teoria Social, das Ciências Sociais da UNIFESP; possui pós graduação em Gestão de Projetos Culturais pela Escola de Comunicação e Artes - USP e graduação em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP. Se dedica à formação de gestores e produtores culturais, com interesse nas áreas de produção executiva e planejamento estratégico, economia da cultura e mercado da música. 

prof14.jpg

Profa. Dra. Ana Terra

IA Unicamp

Professora-doutora do Instituto de Artes (IA)/Universidade Estadual de Campinas. Pós-doutorado (2016) no Programa de Pós-Graduação da ECA/USP, sob supervisão da Profa. Dra. Maria Lúcia de Souza Barros Pupo com a pesquisa Processos de criação e pedagogia da dança: configurações de um ideário relacional. Doutora em Educação (2010) e Mestre em Artes (1997) pela UNICAMP. Graduada em Ciências Sociais pela USP. Tem experiência nas áreas da Educação e de Artes, com ênfase em Dança, principalmente nos seguintes temas: abordagens somáticas, processos de criação e pedagogia da dança. Foi professora (1999-2014) e coordenadora (1998-2002) do Curso de Graduação em Dança na Universidade Anhembi Morumbi/SP. Foi consultora em dança da SEE/SP para a elaboração dos currículos de artes de 1a a 5a séries do ensino fundamental. Como artista da dança atuou em trabalhos de criação coreográfica como intérprete-criadora, diretora e preparadora corporal; no momento, concentra-se na colaboração artística em processos de criação de grupos e companhias de dança contemporânea, em especial, daqueles inseridos na vertente da dança em contexto ou site specific / in situ. Foi a 1a Secretária da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas (ABRACE) na gestão 2013-2014 e atualmente integra a Comissão Editorial da gestão 2019-2020.

prof11.jpg

Prof. Dr. Cacá Machado

IA Unicamp

Cacá Machado, historiador e compositor, é professor doutor do Departamento de Música do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e professor visitante no Programa de Pós-Graduação do Departamento de História da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Foi pesquisador visitante no Departamento de Música da Columbia University (New York, NY, USA, 2014). Atualmente é Diretor-Presidente da Associação amigos do Centro Cultural São Paulo (SP). Foi Diretor do Auditório Ibirapuera (SP, 2011) e Diretor do Centro de Música da Fundação Nacional de Artes (FUNARTE, RJ/DF) do Ministério de Cultura do Brasil (2008/2010). Bacharel, em História, e doutor, em Literatura Brasileira, com pós-doutorado, em História, pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), é autor dos livros "O enigma do homem célebre: ambição e vocação de Ernesto Nazareth" (São Paulo, Instituto Moreira Salles, 2007) e "Tom Jobim" (Coleção Folha Explica, Publifolha, 2008), entre outros artigos e ensaios. Foi professor na graduação e pós-graduação (lato senso) da Escola de Comunicação e Artes da Universidade Anhembi Morumbi (SP, entre 2003/2010). Como músico, lançou o CD autoral eslavosamba (YB Music, 2013) e compõe música para televisão (série O Valor do amanhã para o Fantástico/Globo, 2007, entre outros), cinema (O Risco ? Lúcio Costa e a utopia moderna, documentário longa-metragem, 2002, entre outros) e teatro (Um bonde chamado desejo, dir. Cibele Forjaz, 2001, entre outras). Foi curador da exposição Machado de Assis, mas este capítulo não é sério (Museu da Língua Portuguesa, SP, 2008), entre outras. Foi produtor musical da exposição permanente da Praça da língua (Museu da Língua Portuguesa, SP, 2006) e do CD Jobim Violão (Biscoito Fino/Gaia Discos) de Arthur Nestrovski, entre outros.

Foto_Cassiane_Tomilhero_Crédito_Diler_Sa

Profa. Me. Cassiane Tomilhero

Cais das Artes

Sócia produtora da Cais das Artes e integrante do coletivo Caju Cultura, atualmente faz o acompanhamento da gestão de grupos e projetos nas linguagens de Artes da Cena e Música e ministra cursos de gestão e produção cultural. Conselheira de Cultura no município de Campinas e presidenta do Fórum Permanente de Cultura. Integra o Fórum do Litoral, Interior  e Grande São Paulo. Graduada em Artes Cênicas pela UEL (Londrina) e mestre em Artes pela UNICAMP. Cursou o Programa de Capacitação em Gestão de Projetos e Empreendimentos Criativos do MINC e Senac (2013), Introdução ao Dragon Dreaming para projetos criativos (2014) e o Curso de Gestão Cultural do Centro de Pesquisa e Formação do SESC SP (2018). De 2010 a 2016, foi gestora e produtora  da Boa Companhia, onde coordenou projetos de montagem, Ponto de Cultura, Território das Artes, projetos de pesquisa e circulação de espetáculos, todos fomentado por editais públicos e privados como ProAC, Myriam Muniz, Ocupação Funarte, Caixa Cultural e Itaú Cultural.

Foto Cláudia Leitão_Crédito não informad

Profa. Dra. Cláudia Leitão

UFC - Universidade Federal do Ceará

Cláudia Leitão é doutora em Sociologia pela Sorbonne, Paris V. Foi superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – Senac/CE, secretária da Cultura do Estado do Ceará e secretária Nacional da Economia Criativa do Ministério da Cultura. É profes- sora do Centro de Estudos Sociais Aplicados – Cesa – e do Mestrado Profissional em Gestão de Negócios Turísticos da Universidade Estadual do Ceará – UECE. É membro da Rede de Pesquisadores de Políticas Culturais e consultora em políticas públicas para a Economia Criativa.

prof7.jpg

Profa. Dra. Daniela Ribas

IFCH Unicamp

Dani Ribas é Doutora em Sociologia (UNICAMP, 2011). É Especialista em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Girona (Espanha). É Diretora da Sonar Cultural - Consultoria e Pesquisa em Gestão Cultural. É Diretora de Pesquisa do DATA SIM, núcleo de pesquisa da Semana Internacional de Música de São Paulo – SIM São Paulo. É membro do Conselho Consultivo da SIM São Paulo desde 2015. Foi consultora da UNESCO no projeto "Levantamento Socio-produtivo da Música do Distrito Federal" (2018), e também do Mercosul Cultural no projeto “Plataforma de Mapeamento de Residências Artísticas do Mercosul”. Desenvolveu pesquisa com o IPEA no projeto “Políticas públicas, economia criativa e da cultura” (2018). Leciona cursos na área de Gestão Cultural e Políticas Públicas na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP-SP). Foi pesquisadora no Centro de Pesquisa e Formação do SESC São Paulo entre 2013 e 2018. Atuou como parecerista de editais públicos em diversos municípios brasileiros. Foi membro titular do Colegiado Setorial de Música do Conselho Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura - MinC (2015-2017). Vem apresentando trabalhos em Congressos Internacionais na área de Gestão Cultural, e ministrando palestras sobre Formação de Público, Políticas Públicas e Mercado Musical em Festivais como Contato (São Carlos, SP), Festival Brasileiro de Música de Rua e Tum Tum Semana da Música (Caxias do Sul, RS), Móveis Convida e CoMA (Brasília, DF), Febre (Sorocaba, SP), MCI e Festival Path (São Paulo, SP), FIMS (Curitiba, PR), MARTE (Ouro Preto, MG), Primavera Sound (Barcelona, Espanha), Ecuador Jazz Festival (Quito, Equador), MIL (Lisboa, Portugal), Music Cities Conference (Chengdu, China), FIMPRO (México), MAPAS (Ilhas Canárias, Espanha). É autora da dissertação de mestrado “De Um Porão Para o Mundo: O Lira Paulistana e a Vanguarda Paulista” (sobre a música independente na cidade de São Paulo) e da tese de doutorado “Música em Transe: o momento crítico da emergência da MPB (1958-1968)”.

Foto_1_Dani_Sampaio_Crédito_Nina_Pires.j

Profa. Me. Daniele Sampaio

SIM! Cultura

Bacharela em Ciências Sociais (2011) e Mestra em Artes da Cena (2018) pela Unicamp, Daniele Sampaio é produtora e gestora cultural, pesquisadora de políticas culturais e fundadora da SIM! Cultura. Entre 2012 e 2014, foi pesquisadora bolsista no Setor de Políticas Culturais da Fundação Casa de Rui Barbosa  (RJ), sob orientação da pesquisadora Profa. Dra. Lia Calabre. Responde, desde 2006, pela produção do ator paulista Eduardo Okamoto (Prêmio APCA de Ator 2012, Indicação Prêmio Shell de Ator 2009 e 2012, Indicação Prêmio São Paulo Melhor Ator 2017). Com esse artista, aprovou diversos projetos em editais culturais e participou de importantes festivais nacionais e internacionais: Suíça, Alemanha, Espanha, Kosovo, Marrocos, Escócia, Polônia. Desde 2016, promove o “Café com Produtores”, encontro periódico com agentes culturais do estado de São Paulo interessado(a)s em debater modos de fazer e pensar nas artes. Em 2017, foi convidada pela Coordenação da Escola Livre de Santo André a criar a primeira disciplina de produção teatral da instituição. Integra a equipe do GPPCult desde sua criação, sendo convidada em 2019 para coordenar a reestruturação da segunda turma do curso.  

Foto_Dodi_Leal_Crédito_Adeloyá_Magnoni.j

Profa. Dra. Dodi Leal

UFSB - Universidade Federal do Sul da Bahia

Travesti educadora e pesquisadora em Artes Cênicas. Professora Adjunta do Centro de Formação em Artes (CFA) e do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências (IHAC) do Campus Sosígenes Costa (CSC) da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). Doutora em Psicologia Social (IP-USP), com estágio doutoral no programa de Doutoramento em Estudos Artísticos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, concentração na área de Estudos Teatrais e Performativos. Licenciada em Artes Cênicas (CAC/ECA/USP). Habilitada em Cinema e vídeo no Baccalauréat interdisciplinaire en arts da Université du Québec à Chicoutimi (UQAC, Québec-Canadá). Estudou Teatro do Oprimido com Augusto Boal e CTO-Rio, participando de diversos festivais nacionais e internacionais. Acompanhou o trabalho de grupos e curingas de TO no Brasil, Argentina, Turquia, Espanha, Inglaterra, Portugal, França, Chile, Bolívia e Canadá. É autora dos livros teóricos: 'LUZVESTI: iluminação cênica, corpomídia e desobediências de gênero', Editora Devires (2018) e 'Pedagogia e Estética do Teatro do Oprimido: marcas da arte teatral na gestão pública', coleção Pedagogia do Teatro da Editora Hucitec (2015); e do livro de poesias 'De trans pra frente', Editora Patuá (2017). Co-organizou, juntamente com Marcelo Denny, o livro 'Gênero expandido: performances e contrassexualidades', Editora Annablume.

Foto_Grácia_Navarro_Crédito_Vitinho_Luvi

Profa. Dra. Grácia Navarro

IA Unicamp

Grácia Navarro é artista, pesquisadora e professora. Sua atividade profissional desdobra-se no ensino, na criação, realização e publicação de projetos artísticos na área das Artes da Presença. Dirige e atua em peças teatrais e intervenções urbanas. Seu trabalho é ativado no diálogo entre Dança e Teatro, Balé e Terreiro, Tradições e Contemporaneidades. Diálogos transcriados em procedimentos técnicos e poéticos que aliam prática e reflexão, referências universais e regionais e experiências artísticas e didáticas. É graduada, mestre e doutora em Artes. Desenvolve seu trabalho no Departamento de Artes Cênicas do Instituto de Artes da UNICAMP, onde é docente da área de práticas interpretativas, ministrando as disciplinas:  Projeto Integrado de Criação Cênica e Corpo e Teatralidades Brasileiras. É coordenadora do grupo de estudos PINDORAMA (CNPq), grupo que reúne artistas, pesquisadores e estudantes de artes que desenvolvem pesquisas em Corpo e Teatralidade Brasileira com vistas para a criação de espetáculos cênicos autorais.

prof4.jpg

Prof. Me. Guilherme Varella

Direito USP

É pesquisador, gestor cultural, advogado e músico. Atuante na área de cultura e políticas culturais desde 2006. É doutorando na Faculdade de Direito da USP, onde também fez o mestrado (2013) e se graduou (2006). Foi Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (2015-maio/2016). Ocupou as funções de Chefe de Gabinete e Coordenador da Assessoria Técnica da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo de 2013 a 2015, ocupando interinamente o cargo de Secretário Municipal de Cultura, entre janeiro e fevereiro 2015. É autor do livro "Plano Nacional de Cultura - direitos e políticas culturais no Brasil" (Azougue, 2014). Atuou como advogado do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), onde coordenou a área de direitos autorais e acesso à cultura e ao conhecimento. Foi consultor do Ministério da Cultura, em 2010, atuando na elaboração do Plano Setorial de Culturas Indígenas e Plano Nacional de Culturas Populares, com ênfase em sua parte jurídica. É consultor na área de direitos e políticas culturais, direitos autorais, cultura e tecnologia, gestão cultural e políticas públicas. 

Foto_Jerá_Guarani_Crédito_não_informado.

Profa. Jerá Guarani

Aldeia Tenondé Porã

É agricultora indígena da etnia Guarani Mbya e liderança da aldeia Tenonde Porã, em Parelheiro, Zona Sul de São Paulo.  Formada em pedagogia pela USP, é vice-diretora da Escola Indígena da Comunidade e uma das lideranças mais importantes da aldeia, fazendo frente a vários movimentos pela defesa das terras guarani do extremo sul, lutando pela preservação da cultura de seu povo e resistindo. A aldeia é denominada atualmente como Kalipety, completando em 2019, seis anos de existência e resistência. Degradada por vários anos pelo plantio de eucalipto, hoje contém, graças ao trabalho de recuperação do solo, mais de 50 tipos de batata doce do Povo Guarani Mbya, mais de 9 tipos de milho, entre outros alimentos sagrados.

Foto_João_Brant_Crédito_Midia_Ninja_Oliv

Prof. Me. João Brant

London School of Economical and Political Sciences/

FFLCH USP

João Brant, pesquisador e consultor em políticas de comunicação e cultura, é doutor em ciência política pela USP. Tem mestrado em políticas públicas de comunicação pela London School of Economics and Political Science e graduação em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo. Foi Secretário-executivo do Ministério da Cultura em 2015 e 2016, e assessor especial da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

prof1.jpg

Prof. Dr. José Roberto Zan

IA Unicamp

Possui graduação em História pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José dos Campos (1973), mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1987), doutorado em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (1997) e Livre Docência em Música pela mesma Universidade. Atualmente é professor do Departamento de Música do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência nas áreas de Sociologia, com ênfase em Sociologia da Cultura E da Arte, e História Cultural. Atua principalmente nos seguintes temas: música popular, indústria fonográfica, música popular brasileira e indústria cultural.

Foto Marta Porto_Acervo XBrasil.jpg

Profa. Me. Marta Porto

Marta Porto Consultoria

Jornalista com especialização em Psicologia Junguiana, Arte e Imaginário pela PUC Rio e cursou o mestrado em Ciência da Informação, na UFMG. Esteve a frente de instituições e órgãos de governo, conselhos, júris e comitês nacionais e internacionais. Foi Secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do MinC, Coordenadora do escritório regional do Rio de Janeiro da UNESCO e do seu programa de Cultura e Desenvolvimento para a América Latina, membro da Comissão de Relatoria da Agenda 21 de Cultura, consultora sênior do Banco Interamericano e da Organização dos Estados Iberoamericana para assuntos de cultura e juventude, dentre outras funções executivas. É autora, entre outros, dos seguintes livros: “Nós do Morro, 20 Anos” (XBrasil, 2008); “Investimento Privado, balanço e desafios”( Editora Senac, 2005) ;“Juventude, cultura e cidadania” (Unesco e ISER, 2002); editora e organizadora dos seguintes títulos: Arte, cultura e educação na América Latina, Revista do Observatório n.24 (Itaú Cultural, SP, 2018); Comunicação no centro da mudança (Juntos/Approach, Rio de Janeiro, 2017), além de ter artigos e ensaios publicados em revistas, livros e periódicos em português, inglês e espanhol.

_DSC7311 - PB.jpg

Profa. Dra. Malu Arruda

Gepedisc – Unicamp

Carmen Lúcia Rodrigues Arruda (Malu Arruda) é pesquisadora na área de Ciências Sociais na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), tendo como foco os seguintes temas: gestão cultural, políticas culturais, formação para a arte e a cultura, trabalho artístico-cultural, relações de trabalho e relações de gênero no campo das artes e da cultura. Graduada como Relações Públicas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP) em 1982, realizou o Mestrado em Gestão pela Qualidade (2004) e o Doutorado em Ciências Sociais (2012) pela Unicamp, quando desenvolveu a pesquisa: "Arte, trabalho e profissão docente: contradições nas relações de trabalho dos artistas na universidade pública", tendo realizado estágio doutoral na Facultad Latinoamericana de Ciencias Sociales (Flacso) em Buenos Aires, Argentina (2008). Foi Diretora da Área de Ação Cultural na Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural da Unicamp no período de 2013 a 2017, passando depois a Diretora Adjunta da Diretoria de Cultura da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unicamp, nos anos de 2017 e 2018. Possui experiência em gestão, produção cultural e formulação de políticas públicas de cultura. Realizou período de investigação em 2015 na França, tendo como foco serviços culturais de universidades francesas, com financiamento concedido pela Unicamp. É pesquisadora no Grupo de Estudos e Pesquisas em Diferenciação Sociocultural (Gepedisc), Unicamp. Seus projetos de pesquisa têm como temática "Arte, Cultura e Trabalho" e "Cultura e Educação Superior: uma relação em movimento", fazendo parte do acordo de cooperação científica internacional Capes/Cofecub intitulado "Trabalho no Brasil e na França: sentidos da mudança, mudança de sentidos".

prof5.jpg

Profa. Dra. Silvana Rubino

IFCH Unicamp

Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (1982), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Estadual de Campinas (1992) e doutorado em Ciências Sociais pela mesma instituição (2002). É professora em tempo integral (RDIDP) do Departamento de História Universidade Estadual de Campinas desde 2003, ensinando na graduação e pós-graduação, e também no curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo. Foi coordenadora da pós-graduação em História entre março de 2006 e julho de 2008, Chefe do Departamento de História entre dezembro de 2008 e novembro e 2011, Coordenadora-associada de Graduação em História entre dezembro de 2011 e novembro de 2012, reconduzida à coordenação da pós-graduação em junho de 2013. Realizou estágio pós-doutoral na École des Hautes Études en Sciences Sociales, em Paris, sob a supervisão de Afrânio Garcia e também na mesma instituição na área de História sob a supervisão de Monica Raisa Schpun. É conselheira do Condephaat, órgão do patrimônio cultural em São Paulo. No momento, termina a redação de sua tese de livre-docência a respeito de arquitetas do movimento moderno, uma pesquisa que vincula gênero e história da cultura. Fez parte do projeto temático "Saberes urbanos", financiado pela FAPESP e é membro da Rede Brasil-Portugal de Estudos Urbanos desde sua fundação. Orientou 9 mestrados e 2 doutorados.

prof15.jpg

Profa. Dra. Sylvia Furegatti

IA Unicamp

Artista Visual. Doutora em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo FAU-USP (2007); Mestre pela mesma instituição (2002); Especialista em Museus de Arte pelo MAC-USP (1992); Bacharel em Artes Plásticas pela Universidade Estadual de Campinas (1991). É professora plena do Programa de Pós Graduação e da Graduação em Artes Visuais (IA -Unicamp). Atualmente ocupa o cargo de Diretora do Museu de Artes Visuais MAV - Unicamp. Foi Coordenadora da Graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da Unicamp (2013-2017). É a atual Co-coordenadora do Grupo de Estudos sobre Arte Público en Latinoamerica - GEAP LA e Coordenadora Nacional do GEAP BR. Representa a UNICAMP no Conselho de Orientação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo - COSISEM-SP (2018-2020) e no Conselho Municipal de Turismo de Campinas - COMTUR (2018-2020). Tem experiência na área de Artes Visuais, com ênfase em Intervenções Artísticas Urbanas atuando principalmente nas seguintes frentes: arte contemporânea, arte e meio urbano, arte pública, escultura contemporânea, produção e curadoria de exposições de arte contemporânea. Atuou em diferentes espaços culturais como o MAC Campinas, MAC Americana e Instituto Cultural Itaú. É fundadora do Grupo Paralelo de Arte Contemporânea baseado em Campinas.

Screen Shot 2019-05-29 at 2.35.08 PM.png

Equipe de Coordenação e Execução

Coordenação Geral

Prof. Dr. Cacá Machado

Coordenação Executiva

Prof. Me. Daniele Sampaio

 

Relações Institucionais 

Profa. Dra. Malu Arruda

 

Assistência Administrativa (DPROD IA/Unicamp)

Andréia Cristina Oliveira Ribeiro

 
 

Investimento

19 x R$ 534,61 (total de R$ 10.157,68)

 

Processo de Seleção

Inscrições:

21 de outubro a 22 de novembro de 2019
Análise de currículos:

até 29 de novembro de 2019

Resultado da lista com o(a)s candidato(a)s pré-selecionado(a)s:

02/12/2019

Entrevista online com o(a)s candidato(a)s pré-selecionado(a)s:

05 e 06/12/2019

Divulgação da lista com o(a)s selecionado(a)s:

10/12/2019

Pagamento da 1ª parcela e efetivação da inscrição:

16/12/2019 a 31/01/2020

Observação:

  • não há taxa de matrícula, a confirmação da vaga se dará mediante o pagamento da 1ª parcela;

  • a segunda parcela do curso será projetada para o mês de início das aulas.

Início do curso:

19 de março de 2020

Final do curso:

22 de outubro de 2021

mais informações

Escola de Extensão da Unicamp (Extecamp)
Fones: (19) 35214646 ou (19) 35214647
E-mail: extecamp@extecamp.unicamp.br 

 
 
 

Cronograma

GPPCult 202O-2021

 

::Março de 2020::

19/03 (quinta-feira) das 18h às 22h | Aula Zero

20/03 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 1

21/03 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 1

 

::Abril de 2020::

16/04 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 2

17/04 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 2

18/04 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 3

 

::Maio de 2020::

14/05 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 4

15/05 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 4

 

::Junho de 2020::

18/06 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 5

19/06 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 5

 

::Julho de 2020::

Recesso

 

::Agosto de 2020::

06/08 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 6

07/08 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 6

 

::Setembro de 2020::

10/09 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 7

11/09 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 7

 

::Outubro de 2020::

22/10 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 8

23/10 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 9

 

::Novembro de 2020::

12/11 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 10

13/11 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 10

14/11 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 10

 

::Dezembro de 2020::

10/12 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 11

11/12 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 11

 

::Janeiro de 2021::

Recesso

 

::Fevereiro de 2021::

04/02 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 12

05/02 (sexta-feira) das 9h às 13h | Aula 12 | das 14h às 18h | Aula 13

06/02 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 13

 

::Março de 2021::

04/03 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 14

05/03 (sexta-feira) das 16h às 20h | Aula 15

06/03 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 15

 

::Abril de 2021::

01/04 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 16

02/04 (sexta-feira) 9h às 13h | Aula 16 | das 14h às 18h | Aula 17

03/04 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 17

 

::Maio de 2021::

13/05 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 18

14/05 (sexta-feira) das 9h às 13h | Aula 18 | das 14h às 18h | Aula 19

15/05 (sábado) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Aula 19

 

::Junho de 2021::

24/05 (quinta-feira) das 18h às 22h | Orientação Presencial

25/05 (sexta-feira) das 9h às 13h e das 14h às 18h | Orientação Presencial

 

::Julho de 2021::

Recesso

 

::Agosto de 2021::

05/08 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 20

06/08 (sexta-feira) das 9h às 13h | Aula 20 | das 14h às 18h | Orientação Presencial

Orientação online: 8h

 

::Setembro de 2021::

16/09 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 21

17/09 (sexta-feira) das 9h às 13h | Aula 21 | das 14h às 18h | Orientação Presencial

Orientação online: 8h

::Outubro de 2021::

21/10 (quinta-feira) das 13h às 17h e das 18h às 22h | Aula 22

22/10 (sexta-feira) das 9h às 13h | Aula 22 | das 14h às 18h | Aula Final

 

::Novembro e Dezembro de 2021::

Orientação online: 24h

 

::Janeiro de 2022::

Entrega do trabalho final

 

Obs: o calendário das aulas fica sujeito a alterações, as quais, se confirmadas, serão informadas previamente no início de cada semestre.

©2019 casaplanta.art.br